Follow by Email

domingo, 23 de setembro de 2012

Vida real

Quando não estamos expostos a uma situação, sempre temos uma opinião sobre como agiríamos se estivessemos nela.
Antes do João Victor nascer, eu divagava sobre várias situações e estabelecia como iria me portar ao chegar em cada fase.
Olhando para trás, vejo que a vida me pregou algumas peças e chego a me divertir confrotando o que planejei, com o que de fato aconteceu aqui em casa.

Exemplos: 
Plano: Amamentar até os seis meses de vida do João Victor, exclusivamente.
O que de fato aconteceu: Com o retorno ao trabalho, logo na primeira semana meu leite reduziu bastante. Comprei uma parafernália de equipamentos, bomba, potes para armazenar leite, bolsa térmica... mas inicialmente, o leite reduziu durante o dia e eu levava o dia inteiro 'enchendo' o peito para poder amamentar a noite. Resumo: Amamentei apenas os cinco meses iniciais e sinto falta deste momento até hoje.

Plano: Retornar ao trabalho e quando chegar em casa, dar banho, a janta e colocar para dormir todos os dias.
O que de fato aconteceu: Sucesso parcial. Funcionou até o João Victor ingressar na escola, mas agora ele chega tão cansado, que mal dá tempo da vovó dar banho e janta, que ele já capota em sono e vai até o dia seguinte. Fico péssima quando chego do trabalho e não o vejo acordado. É como se meu dia não tivesse existido e pior, acontece com frequência.

Plano: Não oferecer nenhum alimento adoçado artificialmente.
O que de fato aconteceu: Plano seguido até o João Victor ingressar na escola com 1 ano e 10 meses e conhecer o vovô da escola que dá balinha a todas as crianças na saída. Depois disso, conheceu chocolate, pirulito, balas e eu morro cada vez que ele me pede estas coisas. Controlo ao máximo o consumo e só libero em situações muito especiais.

Plano: Não oferecer e nem permitir consumo de refrigerante.
O que de fato aconteceu: Sucesso absoluto e se alguém oferece, João Victor não toma, se é enganado, cospe na hora - e eu morro de orgulho! heheheh

Plano: Ele só assistiria programas educativos e músicas bem escolhidas.
O que de fato aconteceu: AMA Discovery Kids e me surta ao pedir inúmeras tranqueiras que aparecem nos comerciais, #ódio! Também não gosta de palavra cantada, mpb kids e outros, mas canta OI OI OI, Ai se eu te pego, quero tchu, tchá.... e eu oscilo entre rir e me desesperar. E ainda requebra com funk #morro2!

Plano: Alimentação bem natural, equilibrada e diversificada.
O que de fato aconteceu: Sucesso parcial. Funcionou até o momento das papinhas, mas ao migrarmos para a comida mais sólida, caos total e agora é daqueles que grita: batatinha frita, batatinha frita, batatinha frita, a cada vez que entramos em um shopping. Também é louco por sorvete e continua a amar frutas.

Plano: Me chamaria de mamae até 49 anos.
O que de fato aconteceu: Fui mamãe até mais ou menos 2 anos e agora só me chama assim para me adoçar. Na maioria das vezes é manhê, e por vezes solta um "ô garota", que tenho que me segurar pra não rir e não dar confiança...

Enfim, quando a vida acontece na sua cara, ela se mostra diferente de todas as subjetivações que construímos, e nem por isso ela perde a beleza e a autenticidade.
Fui viver e depois volto.

2 comentários:

  1. Fato! Por isso eu ja disse que planejar e maternar nem sempre dão certo, a gente planeja que vai fazer assim e assado e na hora dos vamos ver, nem sempre é o que acontece, aliás tomo muito cuidado pra dizer as coisas que vou ou não fazer por que depois pode nao ser como eu quero, por exemplo eu tambem planejo amamentarn exclusivamnte até os 6 meses e prolongadamente, mas vai que ele larga ou o leite seca? ninguem sabe!

    ResponderExcluir
  2. É fácil construir um ideal de maternidade baseado em observação, às vezes eu me questiono por que nunca parei para pensar que cada bebê é um indivíduo, com sua personalidade e que não existe uma receita para criar filhos... Pelo que observo você se sai muito bem Vivi, tem uma leveza e não é neurótica como eu :)
    beijos

    ResponderExcluir