Follow by Email

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Recordar é reviver

É muito engraçado como a nossa cabeça registra de forma intensa os momentos bons que vivemos.
Neste final de semana, depois de dois anos, voltei a maternidade onde João Victor nasceu.
Fomos visitar o pequeno Pietro que acabou de nascer e já é alvo da babação geral.
Na saída da visita, Raphael foi carregando o João Victor no colo e eu ligeiramente atrás. Vê-lo no colo do pai me remeteu imediatamente a nossa saída da maternidade.
João Victor no bebê conforto, Raphael com um sorriso de orelha a orelha, eu muito emocionada e com a certeza de que agora era 'jogo valendo'.

Eu me emocionei muito quando recebi alta na maternidade. Parece que ali, naquele momento em que eu estava pronta para sair do Hospital é que me dei conta da responsabilidade que eu teria pro resto da minha vida. Foi como se alguém falasse no meu ouvido: toma que é teu!

Me emociono intensamente com fotos de partos, pois naquele primeiro olhar entre mãe e filho, nasce uma conectividade que só quem já viveu isso pode falar.
É o momento que decoramos aquele rostinho, sentimos o primeiro cheiro, o choro que vai nos marcar ao longo dos anos.

Eu não me lembro do que comi ontem mas me recordo de cada segundo daquele dia 17 de abril de 2010. Cada olhar, cada observação do caminho à maternidade, cada assunto, cada minuto de espera.

Tudo isso pra contar que tem crescido a cada dia a vontade de ter outro filho. Uma vontade que esta me sondando e me faz querer reorganizar a rotina, o ninho e iniciar os planejamentos para esta grande chegada.

Enfim, vamos ver no que vai dar. Já iniciamos a readequação do espaço no quartinho do João Victor e esta fase consumirá este final de semestre. Se tudo correr bem, ano que vem teremos mais um guri me enlouquecendo...rs

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Pequeno Dicionário de João Victor:


Piíto = Pirulito
Coate = Chocolate
Isquete = Raquete
Tabaiá = Trabalhar
Zugá = Jogar
Vascão = PALAVRÃO!!! rsrsrsrs, ele usa quando esta enfezado, franze a testa e fala isso em tom de desaforo.

... e a melhor de todas: PICA COCA!!!! rsrsrrsrs ele fala isso sempre que esta feliz ou quando a coisa é legal...rsrsrs (eu acho).
Já virou vocabulário oficial lá em casa.

Ele esta com dois anos e três meses e fala tudo. Esta com o vocabulário cada vez mais aprimorado e se faz entender tranquilamente.
É um papagaio e temos que nos policiar pois ele repete tudo e ainda faz fofoca...rs
Se algo acontece perto dele, registra o acontecido e quando menos se espera ele repete a cena.
Neste final de semana, quase deixei o laptop cair no chão. Fiz uma exclamação e falei: Ai João Victor, se eu deixo este computador cair no chão, seu pai me mata!
Assim que o pai chegou ele virou e falou: Papai, mamãe deixou 'putadô' caiu no chão! (e riu).

Eu deveria brigar, repreender, ensinar sobre não fazer fofoca mas morri de rir... PICA COCA!

terça-feira, 10 de julho de 2012

É horrível a sensação de impotência que sentimos ao ver nosso filho doente.
Qualquer mãe daria tudo para não ver o filho sofrer, seja pelo motivo que for.
Há semanas João Victor esta com uma tosse louca, que o faz perder o fôlego e muitas vezes vomitar.
Não quer comer, não dorme direito, as crises vem a qualquer hora do dia e não sei mais o que faço.
Todos os amigos e familiares tem um diagnóstico a nos dar, um remédio a receitar, mas sou extremamente contra automedicação.
Já levei-o ao atendimento de emergência e o médico sequer pede uma radiografia e já receita antibiótico. Tenho uma dificuldade enorme em medicar meu filho pois além dele se debater e me enlouquecer, não gosto da idéia de intupi-lo de antibiótico. Tenho sempre a sensação de que quando o médico não sabe ao certo o problema ele receita antibiótico na certeza de que dará resultado.
Já consultei-o com a pediatra dele e os remédios receitados não deram o resultado esperado.
Hoje temos mais uma consulta e espero que meu filho melhore logo.

João Victor é uma criança alegre, comunicativa, ativa. Quando ele esta assim, parece que o mundo ao redor fica cinza.
Ele continua brincando mas se ele se agita demais, logo desencadeia uma crise de tosse e fica abatido de imediato.

Hoje vamos novamente a pediatra dele. Que ela seja iluminada a encontrar uma melhor solução para nosso caso.
Preciso manter a fé e acreditar. Ele precisa melhorar. 

Enquanto isso, registro as fotos do meu pequeno dançarino.
Ele ama dançar a dá sempre show nas festinhas...rs